Sabores e saberes são rimas preciosas, mas não são realidades que sobrevivem à superfície.


Saúde divulga recomendações para realização de eventos- H1N1

27/08/2009 12:45

 

Saúde divulga recomendações para realização de eventos

25/08/2009, 12:03
Autor: CIDA CAPELASSI - Assessoria/SES-MT

Arquivo MS

 

Influenza A (H1N1)

A Secretaria de Estado de Saúde (Ses) teve a validação, por meio do Grupo Técnico de Enfrentamento da Pandemia da Influenza A (H1N1), das Notas Técnicas com recomendações a serem seguidas que estão devidamente acordadas com as normatizações e protocolos do Ministério da Saúde sobre os procedimentos a serem adotados por gestores e órgãos públicos ou privados.

As Notas Técnicas têm caráter orientativo, devendo também os municípios e Escritórios Regionais de Saúde interagirem e orientarem de acordo com o monitoramento da situação da Influenza A (H1N1).

A Ses coloca ainda à disposição dos profissionais de Saúde o telefone do Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (CIEVS) 0800 647 1201 para esclarecimento de dúvidas, ou pelos sites www.saude.mt.gov.br ou www.saude.gov.br.

Já quanto à realização de grandes eventos como o Festival de Pesca de Cáceres, desfiles públicos de 07 de setembro e o Concurso Público do Estado, a Nota Técnica sugere aos organizadores a verificação do que prevê os protocolos na adoção de medidas de prevenção, devendo as informações serem também disseminadas.

De acordo com o cenário atual não há evidências epidemiológicas que justifiquem o cancelamento de eventos.

Segue Nota Técnica:

RECOMENDAÇÕES PARA PREVENÇÃO DA INFLUENZA A (H1N1) NA REALIZAÇÃO DE EVENTOS

A Influenza é transmitida predominantemente por meio de gotículas de secreção respiratória e por meio do contato com mãos e superfícies contaminadas. As gotículas de secreção respiratória que contém o vírus podem ser expelidas por meio da tosse, espirro ou fala.

São necessárias medidas de prevenção e controle da Influenza, e principalmente proteger as pessoas que fazem parte do grupo de risco para complicações por Influenza que são pessoas com imunodepressão (transplantados, com câncer, em tratamento para AIDS ou em uso de medicação imunossupressora) e pessoas com condições crônicas (com hemoglobinopatias, cardiopatias, pneumopatias, doenças renais crônicas, diabetes, obesidade mórbida), além das pessoas com fatores de risco para complicações por Influenza que são as gestantes e pessoas com idades inferior a 2 anos e superior a 60 anos de idade.

RECOMENDAÇÕES NA REALIZAÇÃO DE EVENTOS

Devem ser evitadas as aglomerações em locais fechados e sem ventilação;

Durante a realização do evento, divulgar intensamente aos participantes as medidas gerais de prevenção e controle da Influenza;

Oferecer condições para que os participantes do evento procedam à higienização das mãos com sabonete líquido, toalha descartável e cesto para lixo com tampa;

Articular junto à Secretaria Municipal de Saúde a organização do fluxo de atendimento às pessoas com sinais e sintomas de gripe, bem como as ações de vigilância epidemiológica durante o evento;

Reforçar as recomendações quanto às condições higiênicas e sanitárias dos alimentos comercializados à população;

Articular junto à Secretaria Municipal de Saúde a identificação das pessoas com sinais e sintomas de gripe e as devidas orientações para o isolamento domiciliar.

MEDIDAS GERAIS DE PREVENÇÃO DA INFLUENZA A (H1N1)

Lavar as mãos freqüentemente com água e sabão, antes das refeições, antes de tocar os olhos, bocas e nariz e especialmente depois de tossir, espirrar ou usar o banheiro;

Evitar tocar os olhos, nariz ou boca;

Ao tossir ou espirrar, cobrir o nariz e a boca com um lenço, preferencialmente descartável;

Não compartilhar alimentos, copos, toalhas e objetos de uso pessoal;

Pessoas com gripe devem evitar ambientes fechados e com aglomeração de pessoas, portanto não devem freqüentar as aulas, trabalho ou outras atividades fora do domicílio no período de até 7 dias depois do início dos sintomas (a gripe ou síndrome gripal é definida como doença aguda, com duração máxima de 5 dias, apresentando febre, tosse ou dor de garganta);

Recomenda-se que a pessoa doente com gripe, se possível, permaneça isolada em domicilio após o inicio dos sintomas, evitando o contato próximo com outras pessoas (o período de transmissibilidade para adultos são de 7 dias a partir do inicio dos sintomas e crianças menores de doze anos são de 14 dias).

Não usar medicamentos sem orientação médica. A automedicação pode ser prejudicial à saúde;

Manter os ambientes ventilados, e na medida do possível manter salas de aula, ambientes de trabalho e domicílios com portas e janelas abertas para favorecer a ventilação do ambiente.

Pessoas com gripe devem ficar em repouso, utilizar alimentação balanceada e aumentar a ingestão de líquidos.

 

http://www.sad.mt.gov.br/?codModelo=19&id=2058

—————

Voltar